Dicas para aposentadoria

1) Manter os documentos em ordem: é preciso guardar em um lugar seguro. Aquele que perdeu a CTPS deve fazer um Registro de Ocorrência e procurar o Ministério do Trabalho para tirar uma segunda via… Depois disso vc pode procurar o ex empregador para que ele faça um novo registro com a data retroativa ou, por exemplo, no caso de falência, fechamento de empresa, vc pode comprovar tempo com o contrato de trabalho, com contracheques, com cópia de rescisão e demais documentos.

2) Documentos com rasuras não serão bem-vindos no INSS, portanto se existe rasura é necessário procurar o ex empregador e solicitar a correção na CTPS (retificar = corrigir e ratificar é reafirmar). Nem o INSS e nem o Juiz vai ver com bons olhos tais rasuras.

3) Manter o seu cadastro atualizado no INSS. As vezes, o segurado possui 02 números de NIT (número de identificação do trabalhador), então quando ele da entrada na aposentadoria, o sistema pode reconhecer apenas um número e neste caso, faltará o tempo. Atualmente o processo é digital, então muito provavelmente o beneficio será negado.

4) Verificar na carteira de Trabalho foi dado baixa na CTPS. Algumas empresas não dão baixa na CTPS. Isso é ruim, pq neste caso, o INSS provavelmente irá reconhecer o pagamento da última contribuição. Esse pagamento pode não ser necessariamente o último mês trabalhado, pq algumas empresas param de recolher o INSS.

5) Manter um documento de RG com foto atualizado. (muitos dão entrada com RG de 40 anos atrás ou mais. O INSS pode implicar com isso e quando aceita, geralmente o banco implica na liberação do pagamento. Então, ainda que o segurado diga que sempre usou a carteira de habilitação e que o INSS aceite ela para dar entrada no benefício, é sempre bom ter o RG.

Dra Elaine Apolinário

Dra Elaine Apolinário é advogada e presta consultoria para a YouPrev. Tem pós-graduação em Direito do Trabalho e Previdenciário pela Universidade Cândido Mendes e atualmente cursa pós-graduação em Direito Previdenciário pelo Instituto Latino-Americano de Direito Social (IDS América Latina). Possui larga experiência na área previdenciária, com ênfase em processos judiciais. É colunista do jornal OJK e participa quinzenalmente do programa Sábado é Show, na Rádio Bandeirantes.

Deixe uma resposta

Fechar Menu